Scallywag sai da corrida de Sydney-Hobart

YachtingJournal.com26 dezembro 2018

O super-maxi Scallywag de Hong Kong se tornou a primeira grande retirada da 74ª edição da corrida de iates clássicos Sydney-Hobart, na quarta-feira.

O iate de propriedade de Seng Huang Lee, que havia ficado em quarto no Sydney Heads, retirou-se no mar depois de sofrer um gurupés quebrado.

Scallywag foi um dos cinco super-maxis da prova, que começou às 13h locais (0200 GMT), com o Black Jack segurando uma vantagem de um minuto fora do porto.

O Black Jack comandado por Mark Bradford aproveitou uma queda e uma mudança na brisa quando os iates se aproximaram da entrada do porto.

No entanto, pouco depois das 5 da tarde, eles ficaram em quarto lugar, tendo sido superados pelos companheiros super-maxis Comanche, Wild Oats XI e Infotrack.
O vencedor do ano passado Comanche tinha ido mais longe para o mar e estava navegando a mais de 27 nós, com cerca de 540 milhas náuticas até o final em Hobart, enquanto os outros três grandes barcos estavam mais perto da costa.

Scallywag não foi a única retirada com o Zen de capitão e proprietário de Gordon Ketelby tendo que sair com o aparelhamento quebrado.
Comanche levou honras de linha no ano passado em um registro de raça de um dia, nove horas 15 minutos e 24 segundos depois de ganhar um protesto contra Wild Oats XI para um incidente logo após o começo em Sydney Harbour.

Wild Oats XI realmente cruzou a linha primeiro no Constitution Dock em um dia, oito horas, 48 minutos e 50 segundos, mas teve uma penalidade de uma hora imposta após uma quase colisão com Comanche cerca de 15 minutos após o início.

A aveia selvagem XI tinha passado por Comanche com menos de 10 milhas restantes, já que os dois barcos estavam calmos em ventos inconstantes no rio Derwent e terminaram cerca de 26 minutos na frente, mas foram relegados depois do protesto.

O Wild Oats XI, de propriedade da família Oatley, ganhou oito títulos de linha e são considerados os favoritos porque venceram o Comanche no ano passado.

Um total de 85 iates entraram na corrida de 630 milhas náuticas, que deverá ser navegada em ventos de 15 a 25 nós, leves a moderados, e causar pouco em termos de condições perigosas.

A previsão será uma boa notícia para os organizadores que na quinta-feira comemorarão o 20º aniversário da corrida de 1998, em que uma tempestade repentina afundou cinco barcos, matou seis marinheiros e resultou na recuperação de outros 55 marinheiros.

A corrida de 2018 contará com a sua primeira tripulação feminina totalmente profissional em Wild Oats X, liderada pela capitã Stacey Jackson.

A ex-ministra das Relações Exteriores da Austrália, Julie Bishop, estava no iate no início como embaixadora da equipe, mas saltou ao passar por Bondi Beach.

(Reuters reportagem de Greg Stutchbury em Wellington; Edição de Ian Ransom / Amlan Chakraborty)

Categorias: Iates